caminhoneiro que havia morado até junho em Vilhena morre preso a ferragens em rodovia de Tocantins

Publicada em


Jorge André Araújo da Silva tinha de 29 anos; mãe dele ainda mora em Vilhena

Um ex-morador de Vilhena morreu após uma carreta tombar na TO-040 na tarde de ontem (quarta-feira, 06), próximo de Dianópolis, na região sudeste do Tocantins. Os militares do Corpo de Bombeiros foram chamados para atender a ocorrência e durante o trajeto acabaram se envolvendo em um novo acidente.

Ainda não há informação sobre o estado de saúde dos militares.

O primeiro acidente aconteceu por volta das 14h em um trecho chamado de ladeira do Aleixo, que fica a aproximadamente 15 quilômetros da cidade. O local é conhecido por registrar acidentes graves constantemente.

O caminhão que tombou estava carregado de soja. O vice-prefeito de Dianópolis, Aurélio Antônio, esteve no local auxiliando na retirada do veículo da pista. Ele contou que o motorista, Jorge André Araújo da Silva, de 29 anos, não conseguiu fazer uma curva, subiu em um barranco e tombou no meio da rodovia com as rodas para cima. O motorista morreu no local e ficou preso às ferragens.

Os bombeiros foram chamados para retirar o corpo e no início da noite acabaram se envolvendo em um acidente enquanto voltavam para a cidade. As informações também foram confirmadas pela Polícia Militar.

Moradores da cidade afirmam que os acidentes são constantes na curva do Aleixo e cobram uma intervenção na rodovia. Segundo o vice-prefeito, os veículos passam em alta velocidade e muitos com excesso de peso devido à falta de balanças de fiscalização.

Jorge morou em Vilhena até o mês de junho deste ano. Antes de se mudar para Tocantins, ele prestava serviços metalúrgicos como diarista. A mãe dele continua residindo em Vilhena.