CERON OLHO GATO 728-X-90-px

Aviões da Funai utilizados para atender indígenas estão sucateados desde 2011

Aviões da Funai utilizados para atender indígenas estão sucateados desde 2011

SEGURANÇA Publica_728x90

Um grupo de trabalho da Funai (Fundação Nacional do Índio) apontou que ao menos sete aviões que eram utilizados para atividades de atendimento à saúde dos indígenas estão sucateados e abandonados em aeroportos do país ao menos desde 2011.

Os aviões começaram a ser desativados após um decreto do então presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva, que transferiu o atendimento de saúde indígena para o Ministério da Saúde, deixando os aviões fora de uso.

“Isso mostra que as instituições no Brasil não se falavam e indica um descaso com os índios no Brasil, um retrato de um descaso, um absurdo”, afirmou nesta segunda-feira (8) a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves.

As aeronaves, que antes eram utilizadas para levar vacinas, médicos e equipes de apoio da Funai para áreas indígenas, mas atualmente não possuem mais condições de voar e o órgão decidiu colocar à venda como sucata, a um valor estimado de cerca de R$ 1 milhão.

Entretanto, segundo Fernando Melo, presidente da Funai, só as despesas com o pagamento do aluguel da área de estacionamento das aeronaves sucateadas em Brasília, que está atrasado, já passam dos R$ 3 milhões.

“Agora vamos apurar responsabilidades e verificar quem foram as pessoas que permitiram isto acontecer”, afirmou Melo.

Atualmente, tanto o Ministério da Saúde, como a Funai aluga aeronaves para atendimento aos indígenas. Segundo a ministra Damares, estas despesas estão na casa dos milhões de reais anuais.

>SEDAM QUEIMADAS