A História da Música em Jaru: Dalberto & Darnel

A História da Música em Jaru: Dalberto & Darnel
rondonia forte

Rigoberto Copertino da Silva (Dalberto) e Agnelo Copertino da Silva (Darnel) são irmãos e, seguindo uma tradição familiar, tomaram gosto pela música ainda crianças. Naturais do distrito Vila de Palmitópolis em Nova Aurora (PR), Rigoberto e um dos irmãos chamado Joaquim Copertino da Silva começaram a cantar quando estavam debulhando milho em um rancho, denominados por moradores antigos da zona rural com o nome de “tuia” e reservado para a guarda de vários produtos, entre eles, arroz, feijão e milho.

As canções preferidas eram das duplas Jacó & Jacozinho e Leo Canhoto & Robertinho. Entretanto, o que para eles era apenas uma mera diversão, recebia a aprovação da parte dos vizinhos e alguns chegaram a compará-los com canarinhos, devido ao timbre de voz marcante que demonstravam ter. Ainda no Paraná, Joaquim formou dupla com Sebastião Copertino (pai do Márcio da Banda Flash Music).

A chegada da família em Jaru 

Em junho de 1976, a família se mudou para Rondônia e vieram aproximadamente onze pessoas, todas em busca de novas oportunidades. Era início da Comunidade São Benedito em Jaru quando a dupla Dalberto & Darnel foi formada. O nome surgiu em atividades musicais feitas em linhas e foi uma sugestão dos próprios integrantes da comunidade a qual pertenciam. Com a escolha de um nome de identificação, os trabalhos se intensificaram e a participação em festivais em vários municípios de Rondônia era algo constante. Com isso, ambos alcançaram inúmeras vitórias no cenário musical rondoniense.

A gravação do primeiro e único disco

A ideia de se gravar um disco surgiu em meio à campanha política de 1986, uma vez que à época a Justiça Eleitoral permitia a realização de showmícios e a participação de cantores no período de campanha dos candidatos ao pleito. Rigoberto diz que a viagem a São Paulo para gravar o único LP da dupla foi intermediada por Élcio, um dos destaques musicais em Jaru no campo secular a partir da década de 1980. O disco foi produzido em dezembro de 1988 pela gravadora Urbis Interson Fonograma com o nome “Força do Amor” e teve um total de dez faixas musicais, sendo nove de autoria da dupla. Dalberto & Darnel sempre compuseram as canções de forma conjunta e foram produzidos aproximadamente 1.600 discos na capital paulista. Devido ao fato de à época ainda não existir emissora de rádio em Jaru e a dupla ainda ter que conciliar a carreira musical com o trabalho secular na zona rural, os desafios eram enormes. Todavia, Dalberto & Darnel souberam administrar o tempo e, sempre que possível, estavam em Ji-Paraná, Ariquemes e Porto Velho para divulgar o LP (Long Play, na sigla em inglês).

Dalberto & Darnel continuaram cantando por aproximadamente três anos até encerrar a carreira por volta de 1991. Rigoberto, o Dalberto da dupla, disse ao autor que a música representou um período muito bom de sua vida, embora tenham ocorrido muitos desafios na trajetória dele e de seu irmão Agnelo. Ambos pertencentes a uma família de cantores. Além da dupla, o talento musical esteve representado por Juca & Marquinhos, Swing & Country, Flash Music, entre outros, atravessando diversas gerações em uma vocação herdada através de Edson Pedro da Silva (1925-2003), o pai da dupla Dalberto e Darnel.

O disco “Força do Amor” contempla em suas faixas canções o estilo sertanejo e uma delas denominada “Um Homem Enviado por Deus” é uma homenagem da dupla a São João Batista, o padroeiro de Jaru para os seguidores da fé católica. A música foi composta atendendo a um pedido do padre Carlos Naldi que solicitou aos cantores que escrevesse uma melodia em homenagem ao santo católico.

A publicação da série “A História da Música em Jaru” está sendo possível graças a uma parceria entre os principais sites do município e o escritor Elias Gonçalves Pereira. Os textos serão publicados de 13 de maio a 06 de junho de 2019, data em que o escritor lançará o livro “Um Tratado sobre a Música, a Literatura e a Comunicação Jaruense” nas dependências da Associação Comercial e Industrial de Jaru, a ACIJ.

As reportagens serão publicadas na seguinte ordem:

01. Destaques das décadas de 1970 e 1980 – 13/05/2019

02. Juca & Marquinhos – Banda Swing & Country – 14/05/2019

03. Pescador & Garimpeiro – Diamante & Garimpeiro – 15/05/2019

04. Jorge Faccini – 16/05/2019

05. Jenival Silva – 17/05/2019

06. Geoni e Geonito – 20/05/2019

07. Idair Ferreira – 21/05/2019

08. Marcos Paulo & Claudney – Banda Los Arcanjos – 22/05/2019

09. Dalberto & Darnel – 23/05/2019

10. Márcio & Messias – Banda Flash Music – 24/05/2019

11. Mário & Marquinhos – 27/05/2019

12. Eder & Eder – 28/05/2019

13. Divas Diogo – 29/05/2019

14. Heliane Markes – 30/05/2019

15. Arllan Cardek e Banda Maria Juana – 31/05/2019

16. Gilson Fagner – 03/06/2019

17. Banda Country Music / Albatroz – 04/06/2019

18. Beto Neves – 05/06/2019

19. Banda Pelô Art – 06/06/2019

Fonte: Elias Gonçalves
Fotos: Arquivo Pessoal: Rigoberto Copertino da Silva
Copyright© 2019. Todos os direitos reservados.

Ouça abaixo a canção Um Homem Enviado por Deus que a dupla Dalberto e Darnel compôs e interpretou em homenagem ao padroeiro católico do município de Jaru

Comentários