4 SEÇÕES: A pedido do PSL, TRE vai fazer auditoria pública em urnas

4 SEÇÕES: A pedido do PSL, TRE vai fazer auditoria pública em urnas

Em meio às suspeitas levantadas sobre a lisura do processo eleitoral, o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) determinou a realização de uma auditoria pública em urnas eletrônicas usadas no primeiro turno das eleições em quatro seções do Estado. A verificação foi marcada para a próxima sexta-feira (19).

O pedido foi feito por uma comissão do PSL, partido do candidato à Presidência Jair Bolsonaro, um dos principais nomes a criticar a segurança do sistema usado no pleito.

Em seu despacho, o corregedor regional eleitoral, desembargador Gilberto Ferreira, afirma que houve relatos de que a urna eletrônica concluiu o procedimento de votação imediatamente após a digitação dos dois números para candidato à Presidência da República, sem que o eleitor apertasse a tecla “confirma”.

Ele também diz que o pedido do PSL trazia notícias que circularam nas redes sociais como o direcionamento do voto ao candidato Fernando Haddad (PT) e a impossibilidade de votação para o cargo de presidente.

No domingo (7) em que foi realizado o primeiro turno, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tratou como fake news e desmentiu uma série de acusações em relação a supostas falhas nas urnas para beneficiar determinado candidato.

Para o desembargador, no entanto, “muito mais que o desejo da requerente, o Tribunal Regional Eleitoral tem o dever de processar e apurar todas as denúncias de irregularidades que possam macular o processo eleitoral, não só para punir eventuais infratores, como para corrigir e aprimorar o sistema para os próximos pleitos eleitorais”.

Segundo Ferreira, a auditoria deverá certificar se os sistemas instalados nas urnas são os mesmos que foram lacrados pela Justiça Eleitoral, se as urnas estavam em perfeitas condições de uso, além de verificar indícios de fraude no sistema.

A verificação será realizada por três técnicos indicados pelo TSE, outros três indicados pelo TRE-PR, um da Polícia Federal (PF) e outro indicado pelos partidos dos presidenciáveis.

Comentários