Em Jaru, pacientes acamados recebem atendimento médico em casa

Um dos serviços que são oferecidos pela atenção básica de saúde de Jaru, está o atendimento médico em casa a pacientes acamados. De acordo com a secretária municipal de saúde, Tatiane de Almeida Domingues, todos os centros de saúde do município contam com equipes de visita domiciliar.

Nesta segunda-feira (11), a equipe do centro de saúde Ruth de Souza, formada pelo médico, enfermeiras e técnica de enfermagem, realizaram visitas a residências e levaram atendimento a vários pacientes.

O prefeito João Gonçalves Júnior destacou a importância desta ação. “É essencial que todos os jaruenses tenham acesso aos atendimentos de saúde, mesmo quando não podem ir até uma das unidades de saúde”, ressaltou.

Grávida que sobreviveu a acidente na BR-364 perde bebê em Vilhena

Uma das sobreviventes do acidente da BR-364, que aconteceu na sexta-feira (8) e deixou quatro mortos, perdeu o bebê em virtude do acidente. A informação foi confirmada pela Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) nesta terça-feira (12). A indígena, de 16 anos, estava grávida de seis meses.

Conforme a Sesai, foi constatado que a criança estava morta na barriga da mãe e, com isso, foi providenciado o parto induzido no domingo (10). Ela está estável e fora de risco. Os outros três sobreviventes, incluindo um bebê de dois meses, já havia recebido alta do Hospital Regional.

A Sesai informou que, após deixar o hospital, os indígenas são encaminhados para a Casa de Saúde Indígena (Casai) e depois são levados para a aldeia, quando estão totalmente restabelecidos.

O Hospital Regional informou, nesta terça-feira, que a paciente estava grávida de 25 semanas e perdeu o bebê por causa do trauma do acidente. Ela recebeu alta da unidade na segunda-feira (11).

Acidente envolveu picape e caminhonete da Sesai — Foto: Ricardo Araújo/Rede AmazônicaAcidente envolveu picape e caminhonete da Sesai — Foto: Ricardo Araújo/Rede Amazônica

Acidente envolveu picape e caminhonete da Sesai — Foto: Ricardo Araújo/Rede Amazônica

Acidente

A colisão entre uma picape e uma caminhonete da Sesai aconteceu na tarde de sexta-feira (8), no Km 43, e deixou quatro pessoas mortas. Outras quatro pessoas sobreviveram e foram levadas para o hospital do município.

Na picape estavam Nivaldo Ferreira de Araújo, de 62 anos e José Pereira da Silva, de 54 anos, que morreram na hora. Na caminhonete, o motorista transportava cinco indígenas da etnia Aikanã. O condutor, Adair de Oliveira, de 44 anos, também morreu no local.

Um dos passageiros, identificado como Talisson Aikanã, de 11 anos, morreu a caminho do hospital. Os velórios e sepultamentos de Nivaldo, José e Adair aconteceram em Vilhena. Já o corpo de Talisson foi levado para a aldeia Rio do Ouro, em Chupinguaia.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), chovia no momento do acidente. As causas do acidente estão sendo investigadas pela Polícia Civil.

Homem mata irmão com pedradas na cabeça após briga por parabólica

Um agricultor de 52 anos foi morto pelo irmão, de 56, com várias pedradas na cabeça durante a noite de segunda-feira (11) em uma casa da RO-383, em Santa Luzia do Oeste (RO), município da Zona da Mata. Uma antena parabólica teria sido o motivo da briga entre os irmãos. A pedra usada no crime pesa três quilos.

Segundo a Polícia Militar (PM), os policiais foram informados que no sítio havia ocorrido um homicídio e, quando chegaram, encontraram a irmã da vítima e suspeito na frente da propriedade. O corpo do agricultor estava no chão.

Motivação

No momento da prisão, o suspeito ele não esboçou nenhuma reação e contou aos policiais que havia chegado em casa por volta das 19h. Logo em seguida o irmão chegou embriagado e começou a mexer na antena parabólica.

O suspeito então pediu para que parasse de mexer, pois o problema estava na chave do relógio do padrão, que sempre desarmava. Após conseguir sintonizar a antena, o suspeito fechou a porta da casa, deixando o irmão para o lado de fora. No entanto a vítima passou a chutar a porta, até conseguir entrar.

Ambos começaram a brigar e o suspeito conseguiu dominar o irmão no chão, momento que pegou uma pedra e bateu várias vezes contra a cabeça dele. Após praticar o crime, o suspeito disse à irmã que achava ter matado o irmão e então foi para um sítio vizinho.

A perícia técnica esteve no local. Após realizar o trabalho de coleta de provas, liberou o corpo para os familiares. O suspeito foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil (DPC) de Santa Luzia, junto com a pedra usada no crime.

PRF recupera veículo furtado em Porto Velho

Por volta das 8h desta segunda-feira (11), em Porto Velho-RO, no km 698 da BR-364, uma equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) abordou, durante fiscalização rotineira, um veículo Hyundai/HB20 com registro de roubo/furto.

Diante do fato, os agentes entraram em contato com a delegacia da Polícia Civil, na qual foi registrada a ocorrência pelo proprietário do automóvel. O dono afirmou que anunciou o veículo em um aplicativo de compra/venda e que o comprador não efetuou o pagamento acertado entre as partes, além de ter se recusado a devolver o carro.

O indivíduo que conduzia o veículo, de 38 anos, foi encaminhado, juntamente ao carro, à Central de Flagrantes da Polícia Civil para tomada de providências cabíveis ao caso.

Publicidade: Clin Med comunica que o Urologista Dr. Rodrigo Furtado estará atendendo nesta quarta(13)

A Clin Med, pensando no bem estar dos seus pacientes, que está trazendo para Jaru diversos médicos especialistas em diversas áreas da saúde, informa que nessa quarta-feira (13), o Urologista Dr. Rodrigo Furtado estará atendendo os pacientes que necessitem de tratamento ou cirurgia para doenças dos rins, próstata e bexiga, infecções urinárias, cálculos renais, disfunção erétil, ejaculação precoce, oncologia urológica e urgências urológicas.

Entre em contato através dos números: 3521-6811 ou 9 9230-3553 e agende sua consulta.

 

Confira a Agenda de atendimento semanal e marque a sua consulta:

 

Terça feira: Clínica Geral, Psicóloga, Ortopedista, Dermatologista, Fonoaudióloga, Endocrinologista.

Quarta Feira: Clínica Geral, Psicóloga, Urologista, Fisioterapeuta

Quinta feira: Clínica Geral, Psicóloga, Nutricionista, Cirurgião plástico, Neurologista

Sexta feira: Clínica Geral, Psicóloga, Otorrinolaringologista, pediatra

Sábado: Clínica Geral, psicóloga, Fisioterapeuta Pélvica.

A Clin Med está localizada na rua Raimundo Cantanhede, 760, Setor 02.

 

Quais as doenças tratadas pelo urologista?

Para descobrir o que faz um urologista, é necessário conhecer quais são as principais doenças relacionadas ao sistema urinário e reprodutor.

Essas são doenças pouco faladas e, por vezes, pouco conhecidas, principalmente por ainda existir um grande tabu relacionado à saúde sexual, tanto masculina quanto feminina.

As doenças são divididas em três grandes grupos: as que atingem exclusivamente às mulheres, as que atingem exclusivamente os homens e as que acometem ambos os sexos. Iremos falar mais sobre os dois últimos grupos.

Doenças urológicas que atingem ambos os sexos

Para conhecer melhor o que faz um urologista, veja as doenças urológicas que podem atingir os dois sexos. São aquelas que atacam os rins, ureteres e bexigas. Veja lista com as principais enfermidades:

  • Enurese noturna;
  • Câncer de rim;
  • Câncer de bexiga;
  • Bexiga hiperativa;
  • Cálculo renal;
  • Cólica renal.

Doenças urológicas que atingem o sexo masculino

São aquelas doenças que estão diretamente ligadas a o que faz um urologista e atingem exclusivamente o sistema reprodutor masculino, seja no pênis, testículos, bolsa escrotal, vesículas seminais ou na próstata. Veja quais são:

  • Ejaculação Precoce;
  • Ejaculação Retardada;
  • Câncer de próstata;
  • Candidíase peniana;
  • Vasectomia e reversão;
  • Freio balanoprepucial curto;
  • Fimose;
  • Impotência sexual;
  • Curvatura peniana;
  • Dores testiculares;
  • Sangue no esperma;
  • Dificuldade para urinar;

Quando procurar um urologista?

Existem alguns quadros que são facilmente identificados e indicam necessidade de procurar um urologista. Falta de desejo sexual (baixa libido), falta de potência sexual (impotência) e dores durante o ato sexual são os sintomas mais frequentes.

 

Jaru: Blitz da Lei Seca prende oito condutores embriagados neste final de semana

Agentes do Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia Detran/RO em parceria com a Policia Militar realizaram nesta sexta feira (08) e sábado (09), blitz em diversos pontos da cidade.

Na sexta feira foi registrado além de diversas atuações por documentações irregulares de veículos, três prisões de condutores flagrados dirigindo embriagados. Já no sábado foram 05 detenções por embriagues, todos foram conduzidos para UNISP.

 

Qual é a punição o motorista que for pego embriagado?

 

Atualmente, a multa gravíssima é de R$ 293,47, mas a nova Lei Seca multiplica esse valor por 10, chegando a R$ 2.934,70.

Além da punição no bolso que em média resulta em uns 10 mil somando fiança e custas judiciais, o motorista tem a CNH recolhida e responde a um processo administrativo que leva a suspensão do direito de dirigir por 12 meses – depois de todos os recursos possíveis. O veículo também é retido até que um outro condutor habilitado se apresente.

Se o motorista for flagrado novamente dirigindo embriagado dentro de 1 ano, a multa será dobrada, para R$ 5.869,40, e a CNH pode ser cassada.

 

Mas qual é o limite para beber e dirigir?

 

Não há tolerância para qualquer nível de concentração de álcool no corpo. Existe apenas uma margem de erro definida pelo Inmetro para os bafômetros, por isso a infração é confirmada se o resultado do teste for igual ou superior a 0,05 mg/L de ar expelido.

Se eu tiver tomado uma cerveja e meus reflexos parecem estar em perfeitas condições, ainda assim serei multado?

Sim. O motorista que consumir álcool e for flagrado ao volante será punido, mesmo que não esteja dirigindo de forma mais perigosa.

 

Quanto tempo leva para o álcool ser eliminado do corpo?

 

Não há um tempo exato, porque fatores como idade, sexo, peso e estômago cheio, entre outros, podem alterar medição – em alguns casos até dobrando o tempo.

Em testes, uma quantidade de uísque de 100 ml, o equivalente a 2 latas de cerveja ou 2 taças de vinho, levou até 5 horas para ser eliminada do organismo, mas algumas pessoas levaram a metade do tempo e outras muito mais.

Na verdade, como a variação é muito grande de pessoa para pessoa, a única forma segura de escapar do bafômetro é não beber e dirigir.

 

E se eu comi um bombom de licor?

 

Quantidades pequenas de álcool são eliminadas mais rapidamente. Se você comeu o bombom poucos minutos antes de uma blitz, é possível que o bafômetro acuse algum sinal de álcool suficiente para levar multa. Mas é possível repetir o teste depois de 15 minutos para confirmar a medição.

Em testes, voluntários consumiram bombom de licor e usaram enxaguante bucal com álcool. O bafômetro acusou a presença, mas depois de 25 minutos todos registraram zero no teste.

 

E se eu me recusar a soprar no bafômetro?

 

O motorista que se negar a fazer o teste, mesmo que não aparente embriaguez, é punido da mesma forma que o motorista alcoolizado, ou seja, multa de R$ 2.934,70, suspensão por 12 meses e retenção do veículo.

A nova regulamentação também permite que a autoridade possa constatar embriaguez se houver alteração da capacidade psicomotora(cambalear, sonolência, hálito, atitude, desorientação, etc) ou até por meio de imagem, vídeo ou testemunho.

Para confirmar a alteração, a autoridade deve considerar não somente um sinal, mas um conjunto de sinais, e incluir a descrição no auto da infração.

 

Posso ser preso?

 

Sim. O motorista que for flagrado com concentração igual ou superior a 0,3 mg de álcool por litro de ar ou de 0,6 g/L no sangue pode ser multado pelo artigo 165 e também enquadrado em crime de trânsito (artigo 306).

Neste caso, a autoridade também pode constatar embriaguez com observação de sinais de alteração da capacidade psicomotora.

Se for constatada a embriaguez nestes níveis, o condutor é levado a uma delegacia, onde é aberto um inquérito e o Ministério Público decide se faz uma denúncia, que em seguida é aceita ou não por um juiz.

Se não houver acidente com vítima, o delegado pode estipular uma fiança, e o acusado que pagar responde ao processo em liberdade.

A pena para esse crime é de detenção de 6 meses a 3 anos, multa e suspensão temporária da carteira de motorista ou proibição permanente de se obter a habilitação.

No entanto, é muito difícil o motorista voltar à prisão ao final do processo. Mesmo se for condenado, a punição pode ser revertida em prestação de serviço à comunidade ou pagamentos de cestas básicas, por exemplo.

 

E se o motorista embriagado se envolver em acidente com vítima?

 

Se causar morte (homicídio culposo) e for pego em flagrante, o motorista é levado a uma delegacia, mas uma fiança só pode ser estipulada por um juiz durante audiência. Desse modo, a liberação não é imediata.

A lei define pena de 5 a 8 anos de prisão, mas ainda pode ser convertida em pagamento de cestas básicas ou trabalho comunitário ao final do processo.

Nos casos em que há lesão grave (feridos sem intenção), a punição é de 2 a 5 anos. Nestes casos, o delegado também não poderá conceder fiança.

Cujubim: ambulância com paciente capota na RO-205

Uma ambulância capotou enquanto transportava três pacientes no Km 02, da RO-205, que interliga a cidade de Cujubim (RO) a BR-364. O acidente aconteceu no último domingo (10) e as vítimas sofreram ferimentos leves.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Cujubim, o condutor da ambulância perdeu o controle do veículo quando passava por uma curva e percebeu que o pneu dianteiro do lado direito havia furado.

“O motorista da ambulância disse que o pneu começou a tremer bastante durante a curva, aí ele perdeu a estabilidade do veículo, tentou segurar, mas não conseguiu. Em seguida, a ambulância derrapou e capotou por duas vezes”, detalhou a secretária de saúde do município, Renata Viana.

Conforme a secretária de Saúde, todas as quatro vítimas foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) até o Hospital Municipal com ferimentos superficiais no supercílio, antebraço e na cabeça. Os pacientes foram liberados cerca de duas horas depois.

“Apesar do susto, nenhum das vítimas sofreram ferimentos graves. Eles foram levados de volta para Cujubim, onde fizeram todos os exames e radiografias, e foram liberados para casa”, destacou Renata.

Ainda segundo Renata, a ambulância teve perca total e foi removida do local do acidente por um guincho. A perícia da Polícia Civil apura as causas do acidente.

Com informações G1 Ariquemes


 

Polícia Civil investiga o 1º assassinato do ano em Ouro Preto do Oeste; Adenilson foi executado na área rural

A equipe do Serviço de Investigação e Captura (Sevic), coordenada pelo delegado Niki Alves Locatelli, investiga o crime de execução à bala de Adenilson de Oliveira Matos, 29 anos, que desapareceu na tarde do dia 19 de janeiro e foi encontrado morto com um tiro na cabeça em uma área da zona rural de Ouro Preto do Oeste, na Linha Duas Placas.

A polícia classifica o homicídio como um crime de pistolagem, trabalha com mais de uma linha de investigação, uma das hipótese para a motivação seria um acerto de contas.

De acordo com o médico legista, havia duas perfurações do disparo no crânio de Adenilson, um buraco de entrada na região occipital acima da nuca e o furo da saída do projetil.

A motoneta da vítima, uma Honda Biz ano 2007/08, de cor vermelha, placa NDC-0935, ainda não foi localizada.

No dia do crime, Adenilson, que também era conhecido por “Acari” e “Camuçica”, saiu de sua residência no Bairro Nova Ouro Preto por volta de 17:30min em uma motoneta Honda Biz com destino a propriedade rural onde moram seus avós no travessão da Linha 08 da 37 para buscar banana verde e coco.

Antes, ele passou em um endereço na rua Mario Costa e deixou a esposa grávida de cinco meses. A polícia rastreou as últimas ligações de Adenilson, e o único contato que ele fez antes de desaparecer foi com uma irmã.

Em contato com a reportagem do Correio Central, o delegado Niki Alves Locatelli declarou que é um crime com mais de um viés de investigação, e que com depoimentos de testemunhas, e fatos até então desconhecidos ocorridos anteriormente e envolvendo Adenilson vão ajudar no trabalho de elucidação.

A Polícia já tem informações sobre prováveis problemas de Adenilson que teria motivado a saída dele da cidade para o Amazonas, onde permaneceu até o final de dezembro, quando retornou para Ouro Preto do Oeste.

Corpo de Adenilson foi jogado na zona rural, em uma grota onde há muito lixo acumulado

Fonte: www.correiocentral.com.br

Homem desempregado tira a própria vida no sítio da família, na área rural de Vale do Paraíso

Um morador de Ouro Preto do Oeste, de 34 anos, cometeu suicídio na manhã desta segunda-feira (11) em uma propriedade rural de sua família, que fica localizada na Linha 215, vicinal que pertence ao município de Vale do Paraíso.

Elmo Ferreira da Silva foi encontrado pela mãe, que tem 66 anos de idade, pendurado por uma corda enlaçada no pescoço, próximo a um barracão onde a família produz farinha e rapadura.

Elmo saiu para o terreiro sem dizer nada, depois de alguns minutos a mãe saiu para dar milho para as galinhas e, ao se aproximar do barracão, avistou o filho pendurado.

O primo retirou Elmo da posição em que ele se encontrava e o deitou no chão, percebeu que o corpo estava quente e fez massagens no peito na tentativa de reanima-lo, mas a vítima já estava sem vida.

A Polícia Militar foi acionada ao local e peritos da Polícia Técnico-Científica (Politec) compareceram na propriedade para realizar o serviço de praxe, e o corpo foi liberado para a funerária da Associação Vida Nova, de Ouro Preto do Oeste.

Familiares relataram aos militares que Elmo morava em Ouro Preto do Oeste, estava desempregado em razão de a empreiteira que ele trabalhava estar com atividade parada e que, ultimamente, apesar de estar estabilizado financeiramente, ele demonstrava preocupação com a pensão que pagava para uma filha e por estar sem serviço.

Elmo não fazia uso de drogas, não tomava remédio controlado, e a única medicação encontrada em seus pertences foi uma cartela de Imosec e um suplemento vitamínico.

Foto: arquivo pessoal

Fonte: www.correiocentral.com.br

Jaru: Prefeitura terá que pagar meio milhão de multa por irregularidade cometida ex-prefeito Amauri dos Santos

Após tomada de contas especial do Fundo Nacional de Saúde, a prefeitura de Jaru foi multada e terá que devolver R$ 573,924,61. O motivo da devolução é uma irregularidade cometida em 2003, pelo ex-prefeito José Amauri dos Santos e o secretário de saúde da época. Eles também foram condenados a devolver mais de R$ 50 mil.

De acordo com relatório do tribunal de contas da união (TCU), houve-se desvio de finalidade – ou seja, não foi investido corretamente o recurso que veio para a saúde, e gerou danos ao erário, além da não comprovação dos recursos federais.

Veja:

TCU condena ex-prefeito de Jaru que usou verba do SUS para pagar conta de energia elétrica

O Diário Oficia da União publicou hoje um edital de notificação da Secretaria do Tribunal de Contas em Rondônia ao ex-prefeito de Jaru, Amauri dos Santos, sobre a decisão contida no Acórdão 8.123/2018, onde ele foi condenado a devolver quase R$ 130 mil aos cofres do Fundo Nacional da Saúde, por irregularidades na utilização de recursos celebrados com União. Além de Amauri foi condenado o ex-secretário de Saúde, Roberto Emanuel Ferreira.

Uma Tomada de Contas realizada após uma auditoria do Denasus descobriu as irregularidades no convênio realizado entre a Fundação Nacional de Saúde e o Município, em 2003. O recurso foi utilizado indevidamente na liquidação de despesas sem comprovação. Dentre as irregularidades estavam o pagamento da conta de energia elétrica da secretaria de saúde, xerox, conta telefônica, diárias, e até aquisição de oxigênio para a unidade de saúde. 

Amauri dos Santos foi considerado revel no processo. O município de Jaru já foi notificado da decisão e vai pagar o débito em 40 parcelas.

CONFIRA O EDITAL:
EDITAL DE NOTIFICAÇÃO Nº 1, DE 4 DE JANEIRO DE 2019 TC 018.508/2013-8- Em razão do disposto no art. 22, III, da Lei 8.443/1992, fica NOTIFICADO José Amauri dos Santos, CPF: 256.492.215-53 do Acórdão 8213/2018-TCUPrimeira Câmara, Rel. Augusto Sherman, Sessão de 31/7/2018, proferido no processo TC 018.508/2013-8, por meio do qual o Tribunal julgou irregulares suas contas, condenandoo a recolher aos cofres do Fundo Nacional de Saúde, valor(es) histórico(s) atualizado(s) monetariamente desde a(s) respectiva(s) data(s) de ocorrência, acrescido(s) dos juros de mora devidos, até o efetivo recolhimento, abatendo-se montante eventualmente ressarcido, na forma da legislação em vigor. Valor total atualizado monetariamente e acrescido dos juros de mora até 4/1/2019: R$ 128.743,61, em solidariedade com o responsável Roberto Emanuel Ferreira; CPF: 207.513.621-15.

O ressarcimento deverá ser comprovado junto ao Tribunal no prazo de quinze dias a contar da data desta publicação. O não atendimento desta notificação poderá ensejar a inclusão do nome do responsável no cadastro informativo de créditos não quitados do setor público federal – Cadin e a execução judicial perante o competente Juízo da Justiça Federal (arts. 19, 23, III, “b”, 24 e 28, II, Lei 8.443/1992, c/c os arts. 216 e 219, II e III, Regimento Interno do TCU). Informações detalhadas acerca do processo, do(s) valor(es) histórico(s) do débito com a(s) respectiva(s) data(s) de ocorrência e do(s) cofre(s) credor(es) podem ser obtidas junto à Secex-SECEX-RO ou em qualquer outra Secretaria de Controle Externo do Tribunal. Assinado eletronicamente PAULA GIGLIANE DE OLIVEIRA Secretária