Polícia registra princípio de motim na Colônia Penal em Porto Velho

Polícia registra princípio de motim na Colônia Penal em Porto Velho

Em Porto Velho, 27 apenados da Colônia Agrícola Penal foram encaminhados à Central de Polícia na noite da última segunda-feira (1º) e autuados por danos ao patrimônio público. Os detentos são suspeitos de envolvimento no princípio de motim que foi registrado no início da noite na instituição carcerária. De acordo com a direção da unidade, os presos danificaram algumas celas e por isso tiveram que ser retirados do local.

Segundo mulheres e esposas de detentos, que se aglomeraram em frente da Colônia Penal em busca de informação, os presos se rebelaram porque estavam sem água e sem comida desde a manhã de segunda-feira.

A informação foi negada pela direção da unidade carcerária. “Ainda vamos apurar o que aconteceu”, disse um representante da direção da Colônia Penal, que não quis se identificar. Segundo ele, os presos fizeram um buraco na parede de uma das celas e tiveram que ser controlados com uso de balas de borracha.

As mulheres falaram de feridos, mas, de acordo com a Polícia Militar (PM), que foi acionada para dar apoio aos agentes, não houve feridos ou mortos.

Depois de mais de duas horas de espera, duas representantes das mulheres e mães de presos foram autorizadas a entrar no local para ver o estado em que se encontravam os presos remanescentes e as condições em que estavam alojados.

20160801_210753

Comentários