Polícia consegue prender “Monstro de Minas” que fugiu do Ênio Pinheiro; saiba quem é o psicopata

Polícia consegue prender “Monstro de Minas” que fugiu do Ênio Pinheiro; saiba quem é o psicopata

o

O foragido, Marcos Antonio, conhecido como “Monstro de Minas”, que escapou da Penitenciária Ênio Pinheiro no início da tarde desta terça-feira (14) junto com outro presidiário foi preso em meio a mata do entorno do presidio Enio Pinheiro.

Reginaldo Oliveira dos Reis, o outro marginal que escapou, foi recapturado e conduzido até a Central de Polícia. Um grande cerco policial foi montado nas linhas e adjacencias da conhecida estrada da Penal para a captura dos foragidos.

QUEM E O PSICOPATA “MONSTRO DE MINAS”

Marcos Antônio ficou conhecido como “Monstro de Minas” após provocar duas chacinas, quando no dia 7 de julho matou Ernilce dos Santos Freitas, de 34 anos, seus filhos, Alex de Freitas Ferraz (11 anos) e Iasmin de Freitas Ferraz (4 anos), além de Genacy Glória Ramos, de 25 anos, todos executados com tiros na cabeça. Frio, ele colocou os corpos em um dos quartos da casa (na avenida Alexandre Guimarães) bairro Mato Grosso, em seguida foi encontrar a namorada, como nada tivesse ocorrido.
24 horas depois o psicopata matou a vendedora Maria Zélia Alves da Silva Simões, de 35 anos, onde foi almoçar, e a sua amiga, Célia Maria dos Santos, de 36 anos. Uma terceira mulher conseguiu escapar porque foi fazer uma prova no vestibular e não esteve presente no fatídico almoço.
Marcos Antônio acabou sendo preso em flagrante quando conduzia o corpo de Maria Zélia ao Pronto Socorro João Paulo II, onde disse que a vítima tinha sido baleada por um assaltante.
Após ser preso ele acabou confessando a autoria das mortes e inclusive a morte do comerciante Luiz Ademar Ferreira.

Só em Porto Velho, Marcos Antonio é réu confesso de nove assassinatos, sendo que pela morte das duas crianças (Alex e Iasmin), Genalcy e Ernilce, ele foi condenado a 65 anos de prisão. “Monstro de Minas” responde dois latrocínios cometidos em Belo Horizonte (MG), onde já está condenado a 45 anos de prisão. Ele é notório também por ter se envolvido em chacinas ocorridas dentro do presídio “Urso Branco”, que lhe rendeu mais de 20 anos de prisão.

o

Fonte: Rondoniaovivo.com

Direito das vítimas mulheres violencia domestica