Polícia Civil Investiga Origem De Armas Apreendidas Em Cujubim, RO

Polícia Civil Investiga Origem De Armas Apreendidas Em Cujubim, RO

A Polícia Civil (PC) está investigando a procedência do arsenal de armas, entre elas uma metralhadora de uso privativo das Forças Armadas, que foram apreendidas pela Polícia Militar (PM) na quarta-feira (3), dentro de uma camionete, na zona rural de Cujubim (RO). Na ocasião, três homens foram presos, mas segundo a PC, eles seriam funcionários da fazenda e os donos das armas apreendidas teriam fugido pela mata no momento da abordagem.

De acordo com o delegado regional Thiago Flores, uma das linhas de investigação para tentar descobrir a origem do arsenal apreendido é a suspeita de envolvimento de pessoas ligadas a área da segurança pública, uma vez que algumas armas apreendidas são de uso restrito das forças armadas brasileira. “O material apreendido chamou a atenção da polícia, já que demonstra o poder bélico do grupo e trabalhamos na suspeita de participação ou favorecimento de agentes públicos vinculados a segurança”, disse o delegado.

Flores destaca ainda que a polícia suspeita que o arsenal apreendido e as três pessoas que fugiram possam ter relação com conflitos agrários. Também é investigada a ligação dos suspeitos foragidos com o caso do corpo encontrado carbonizado naquela região e do jovem de 18 anos que está desaparecido. “É uma área de conflito agrário e ainda houve o carro queimado com uma pessoa dentro , além de outro desaparecido. Estamos investigando para saber esses casos tem relação”, explicou o delegado.

Presos
Conforme o delegado, os três homens presos foram ouvidos, e eles relataram que são funcionários da propriedade rural. Um seria jardineiro, o outro trabalha no curral e o terceiro chegou ao local recentemente para trabalhar em diárias. Com eles, a polícia encontrou algumas armas, como espingarda. Eles confirmaram serem donos dos objetos.

No entanto, o arsenal apreendido que estava na caminhonete pertence a três homens que chegaram na fazenda na madrugada de segunda (1º). Esses homens fugiram para a mata no momento da chegada da polícia e seriam eles que teriam trocado tiros com a PM. Conforme o delegado, dos três homens, dois já foi identificado e a Polícia Civil deve pedir a prisão deles ainda esta semana. O terceiro homem ainda não foi identificado.

O caso
Uma caminhonete e cinco armas, entre elas uma metralhadora 9mm, de uso privativo das Forças Armadas, foram apreendidas pela Polícia Militar na tarde desta quarta-feira (3), na região de Cujubim. Segundo nota divulgada pela PM, policiais militares da Patrulha Rural do 7º Batalhão de Ariquemes faziam ronda pela zona rural de Cujubim em busca de uma pessoa que está desaparecida, quando foram atacados a tiros pelos suspeitos.

Em nota, a PM diz ter sido um veículo, que ficou no local para perícia, carregada de munição de diversos calibres, metralhadora, duas escopetas calibre 12, uma espingarda, um revólver calibre 38, coletes a prova de bala, capuzes, diversos carregadores com munição, aparelhos celulares, fardas camufladas e documentos de outra camioneta.

A região onde foi feita apreensão das armas, segundo a assessoria da PM, estava sendo monitorada pela polícia desde a manhã de quarta-feira, quando equipes da Força Tática, do Grupo de Operações Especiais (GOE), da aérea Falcão 02 e do grupo do canil do 2º BPM faziam varredura em busca de um homem que está desaparecido desde a última segunda-feira (1º).