publicado em: 23 set 2016 - Da Redação

Polícia ainda não confirma nome de homem morto no Aeroporto de Porto Velho

Polícia ainda não confirma nome de homem morto no Aeroporto de Porto Velho

Documentos em nome de Jorge Américo de Carvalho Lopes foram encontrados dentro da caminhonete Ranger de placa OHV-8418, que era conduzida pelo homem que foi assassinado no Aeroporto de Porto Velho na tarde desta sexta-feira. A PM chegou a informar outro nome, mas somente após o trabalho pericial os dados da vítima poderão ser confirmados.

A vítima aguardava a filha chegar de viagem e quando a jovem colocava as malas na traseira da caminhonete, dois homens chegaram em um Fiat Uno branco, ficaram lado a lado com a caminhonete e começaram a atirar. A jovem se deitou, mas chegou a ver um dos bandidos, que estava com um boné preto e camisa azul. A vítima foi atingida com pelo menos 10 tiros. Os criminosos fugiram tomando rumo ignorado.

A filha da vítima esteve no local e apresentou a identidade do pai com o nome de Carlos Batista dos Santos, mas na sua habilitação, constava o nome de José Carlos Francisco dos Santos, levantando a suspeita de que o documento seja falso.

O Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) esteve no local, mas a vítima já estava sem vida. Os paramédicos não souberam informar quantos tiros atingiram a vítima. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

Pouco minutos depois, o helicóptero Falcão 01 de PM localizou um carro pegando fogo no Ramal Maravilha, na margem esquerda do Rio Madeira, e constatou que era o mesmo veículo usada no homicídio. A caminhonete em que a vítima estava tem placa de Ariquemes.

Pelas redes sociais muitas pessoas relataram que estavam no aeroporto no momento do crime. Há relatos de correria, gritos e sensação de desespero.

.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE