zap log jaru transporte transportadora

Ouro Preto: Polícia prende suspeita de mandar matar menor que a delatou por receptação

Ouro Preto: Polícia prende suspeita de mandar matar menor que a delatou por receptação

A Polícia Civil de Ouro Preto do Oeste desvendou um furto ocorrido na tarde de sexta-feira (13) na cidade, na Rua Itamauru Gois de Siqueira, Jardim Aeroporto, e no sábado (14) deteve dois menores e prendeu uma mulher de 35 anos acusada de ser receptadora de produtos furtados. Ela ainda teria ordenado a um adolescente que tentasse contra a vida autor do furto.

A acusada Oxileia Oliveira Tonini Apelfeler, 31 anos, foi presa em sua residência localizada na avenida Gonçalves Dias, após um menor de 15 anos, usuário de drogas, ter confessado que praticou o furto, vendido a acusada parte dos produtos furtados, e usado o dinheiro para consumir crack.

A Polícia também cumpriu mandado de busca e apreensão numa residência na Rua Mato Grosso, de um homem conhecido por “Leiteiro”, a quem o menor teria vendido a TV que custa aproximadamente R$ 1.900 por apenas R$ 50. O suspeito não estava em casa, mas deverá responder por receptação, caso fique comprovado que ele negocia produtos oriundos de furtos e roubos.

O menor confessou que aproveitou que a dona da casa saiu na parte da tarde e furtou sozinho a TV LCD de 43 polegadas, uma botija de gás, jogos de panela de inox, uma bota feminina, e um aparelho de DVD. Afirmou ainda para a Polícia que, por ter contado para parentes e para a vítima onde tinha negociado os itens furtados, Léia como é conhecida teria ordenado que outro menor, de 17 anos, o ameaçasse de morte.

Segundo várias testemunhas, o adolescente de 17 anos, que foi detido há uma semana em Ariquemes com uma arma de fogo, a mando de Léia abraçou o menor por trás, encostou um canivete na garganta do menor e ameaçou matá-lo, caso contasse à polícia o que sabia.

Após a ameaça de morte e tentativa de lesão contra o menor infrator, familiares dele o tiraram da casa de Léia, acionaram a Polícia Civil, e investigadores constataram que na casa da suspeita havia jogos de panelas e um par de botas furtados na casa da rua Utamauru Gois, conforme havia dito o menor, além de celulares suspeitos de serem produtos de furto, alguns usuários de drogas, e cachimbos para consumir crack.

Segundo o delegado Júlio Cezar de Souza Ferreira, Oxileia Apelfeler vinha sendo investigada havia alguns meses por suspeita de comercializar entorpecentes na sua residência, e agora vai responder por corrupção de menores, tentativa de homicídio, receptação e será investigada por tráfico de drogas. Uma criança de Oxileia, de apenas dois meses de idade, foi entregue aos cuidados de conselheiros tutelares.

Comentários