Mutirão Pediátrico opera 30 crianças no Hospital Santa Marcelina

Mutirão Pediátrico opera 30 crianças no Hospital Santa Marcelina

O 4° Mutirão Pediátrico foi realizado neste domingo (7) e operou 30 crianças, entre seis meses e 12 anos, no Hospital Santa Marcelina em Porto Velhox. A maioria das crianças operadas possuiam fimose, língua presa, hérnia entre outras doenças. A ideia do mutirão é uma iniciativa da Associação Brasileira de Cirurgia Pediátrica (Cipe).

Antônio Gurgel, de 50 anos, é cirurgião pediátrico e atua pela 4° vez no mutirão. As crianças que iriam participar do mutirão foram escolhidas pelo médico ao longo de meses.

“Aproveitamos este fim de semana que o diretor da Cipe, José Baratella, estava na capital, para que ele participasse das cirurgias. Esse projeto é uma maneira de mostrar para a população que existe este serviço oferecido pelo Sistema Único de Saúde (Sus) e que está ativo, avaliamos a carência de cada família que foi escolhida”, explica Gurgel.

Para o pediatra Marcelo Ferrari, participar do mutirão é uma oportunidade de ajudar a quem precisa. “Não é a primeira vez que participo, é gratificante, pois vemos o sofrimento das crianças e da família, pois eles não possuem condições de bancar cirurgias como essas incentivadas pelo Cipe”, conta Ferrari.

Mutirão Pediátrico está sendo realizada pela quarta vez no Hospital Santa Marcelina (Foto: Hosana Morais/G1)Mutirão Pediátrico está sendo realizada pela quarta vez no Hospital Santa Marcelina (Foto: Hosana Morais/G1)

Helena Thaís veio de Candeias do Jamari para operar a filha Isabelly Nicole, de 10 meses. “Quando ela nasceu percebemos que a língua dela era presa, eu demorei um tempo para aceitar, mas assim que ela fez dez meses vim ao hospital e ela já foi encaminhada para fazer a cirurgia. E agora ela já está toda sorridente”, diz Thaís.

A doméstica Cátia Oliveira trouxe o filho de cinco anos para uma cirurgia de fimose. “Estou há seis anos atrás do processo, já viajei até para outros estados e não conseguia. Mas graças a Deus amanhã, na segunda-feira (8), a festa de aniversário dele vai ser comemorada em casa e sem fimose”, disse a mãe.

Participaram do mutirão três cirurgiões pediátricos e três anestesistas, um do Hospital Santa Marcelina e dois cedidos pela Secretaria Estadual de Saúde de Rondôniax (Sesau).

Comentários