Mais de 24 famílias fecham Av. Rio Madeira em protesto contra ordem de despejo

Mais de 24 famílias fecham Av. Rio Madeira em protesto contra ordem de despejo

Na manhã desta sexta-feira, 6, cerca de 24 famílias colocaram fogo em pedaços de madeira, pneus e entulhos, montando uma barreira e impedindo a passagem de motoristas e pedestres pela Avenida Rio Madeira, bairro Nova Esperança.

Segundo os manifestantes, as famílias da rua Salomão de Oliveira (Nova Esperança) receberam ordem de despejo, de um processo que corre desde 2014.

“Temos até o dia 30 de outubro para desocupar a área. Tem gente que mora há mais de 20 anos aqui. Esse processo está correndo desde 2014 e não fomos informados de nada. Teve audiência e ninguém foi se defender, pois não tínhamos conhecimento da situação. Agora vamos ficar sem casa – seremos despejados. Vamos pra onde? Não temos para onde ir”, desabafou Paulo Pontes.

Os moradores relatam que de acordo com a ordem de despejo, as famílias terão que sair do local, e o suposto dono da área irá fechar a rua, prejudicando o restante do bairro, que possui poucas vias de acesso. “Não sabemos nem que é a pessoa que se diz dono da área – uns falam que é área verde, outros que é área particular”, declararam os manifestantes.

Jair Montes, vereador de Porto Velho, chegou ao local acompanhado de assessores para conversar com a população e prometeu colocar um advogado a disposição para ajudar no processo. “Não posso prometer nada.  Vamos tentar barrar a ordem de despejo e ver o que está acontecendo. Mas a ordem já foi emitida”, disse.

O parlamentar afirmou irá falar com o prefeito e com o secretário para entender a situação. A população prometeu fechar a avenida novamente na próxima quarta-feira, se nada for resolvido.