JARU – Justiça Mantem Bloqueio De Bens De Ex-Prefeito E Ex-Superintendente Do IPJ

JARU – Justiça Mantem Bloqueio De Bens De Ex-Prefeito E Ex-Superintendente Do IPJ

downloadNesta segunda feira 01 de fevereiro de 2015, a justiça publicou a decisão que mantém a indisponibilidade de bens de todos os envolvidos na aplicação financeira irregular de R$ 6 milhões do Instituto de Previdência de Jaru IPJ, na Corretora de Títulos e Valores Mobiliários S.a., Bny Mellon. Os penalizados pelo ato irregular foram, Paulo Werton Joaquim Santos, Jaqueline Marques da Silva e o ex-prefeito Jean Carlos dos Santos.

O TJ-RO por meio de decisão do desembargador Gilberto Barbosa, já havia mantido a decisão do juízo da 1ª Vara Civil da Comarca da cidade de Jaru, que em 15/08/2012 decretou a indisponibilidade dos bens do Ex-Prefeito Jean Carlos dos Santos e dos antigos servidores contratados do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do município de Jaru (IPJ), Paulo Werton Joaquim dos Santos e Jaqueline Marques da Silva.

A justiça bloqueou o valor de R$ 2.301.417,75 (dois milhões trezentos e um mil quatrocentos e dezessete reais e setenta e cinco centavos), a fim de reparar o prejuízo contraído pelo Instituto, quando da aplicação financeira supostamente irregular de R$ 6.000,000,00 (seis milhões de reais), realizada pelos demandados em 30 de maio de 2012, em um banco internacional falido (Diferencial Correta de títulos e Valores Mobiliários S.A), que resultou em um prejuízo no valor superior a R$ 2 milhões de reais.

Veja mais aqui.