Humorista Shaolin é internado em UTI de clínica de Campina Grande

Humorista Shaolin é internado em UTI de clínica de Campina Grande
Esposa e filho do humorista publicaram mensagem em redes sociais informando quadro de saúde de Shaolin (Foto: Reprodução/Facebook)Esposa e filho do humorista publicaram mensagem
em redes sociais informando quadro de saúde de
Shaolin (Foto: Reprodução/Facebook)

O ator e comediante Josenilton Veloso, o Shaolin, foi internado nesta quarta-feira (13) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de uma clínica particular de Campina Grande , no Agreste da Paraíba. A informação foi divulgada nas redes sociais pelo filho mais novo do humorista, o também ator e comediante Lucas Veloso, e pela esposa de Shaolin, Laudiceia Veloso. O humorista estava recebendo cuidados médicos em casa desde que recebeu alta hospitalar em 2011, após  sofrer um acidente que o fez perder os movimentos.

De acordo com os familiares de Shaolin, o humorista deu entrada na Unidade de Terapia Intensiva da clínica ‘a princípio com um quadro de infecção respiratória’. Na postagem, Lucas Veloso explica que o quadro pode ser considerado comum em pacientes acamados, como é o caso do humorista e pede orações. O G1 tentou contato com os familiares por telefone, mas as ligações  não  foram atendidas.

O acidente aconteceu no dia 18 de janeiro de 2011 na rodovia federal BR-230, em Campina Grande. No mesmo dia, Shaolin foi socorrido e internado no Hospital de Emergência e Trauma da cidade. Pouco tempo depois, foi transferido para o Hospital das Clínicas, em São Paulo, onde foi submetido a cirurgias e ficou internado por cerca de cinco meses.

Em 2015, quatro anos após o acidente que o deixou em coma, Shaolin conseguia se comunicar e interagir com a família através de “expressões faciais e dos olhos”, conforme relatou sua esposa, Laudiceia Veloso.

“Ele apresenta evoluções pequenas, é um processo longo e gradativo. Nunca tivemos uma regressão no seu quadro médico. Shaolin tem consciência e compreende tudo que acontece ao seu redor. Na medida do possível, ele interage conosco. Ele é muito esforçado”, explicou Laudiceia à época em que o acidente completou  quatro anos.

De acordo com os relatos de Laudiceia em 2015, a família foi “forçada” a criar uma comunicação diferenciada para que pudessem se entender e agradar os desejos do humorista. “Apenas olhando pra ele, e prestando atenção em suas expressões faciais, consigo saber se ele gostou de algo, se está cansado, qual programa quer assistir. Todas essas coisas ele consegue passar para a gente e nos entendemos”.

Na época a esposa de Shaolin informou que o acompanhamento de médicos era constante, assim como com fisioterapeutas e fonoaudiólogos, mas que neste tipo de caso, seja a pessoa que for, os médicos não podem passar um diagnóstico, porque cada pessoa reage de uma forma, em seu determinado tempo. “Vi pacientes que em 50 dias estavam bem e outros que estão na mesma situação há muitos anos”, disse.