BR-364 em Vista Alegre do Abunã continua fechada por moradores

BR-364 em Vista Alegre do Abunã continua fechada por moradores

Os moradores de Vista Alegre do Abunã, distrito de Porto Velho, decidiram imitar os moradores de uma localidade batizada de Curuquetê, no Amazonas, que fecharam a BR-364, no último dia 24 de abril e deixaram os moradores do Acre isolados por mais de 4 dias. A localidade de Curuquetê está em área de difícil acesso e distante 60 quilômetros de Vista Alegre.

Na época, os manifestantes protestaram exigindo da Eletrobras, energia e cobravam também educação. Ocorre que os moradores de Vista Alegre do Abunã não concordam com o fechamento da rodovia e por conta da falta de adesão, a mobilização não recebeu apoio da população.

Ao que parece, a população de Vista Alegre ganhou grande experiência com a última manifestação dos vizinhos amazonenses. Encontraram na BR-364, a solução para todos os problemas do distritos. O fechamento da rodovia, que hoje entra pelo terceiro dia, é em decorrência da falta de investimentos do poder público na saúde e educação.

A BR-364 é única via de acesso de Rondônia aos municípios do Acre. A Federação das Indústrias do Estado de Rondônia (Fiero) já havia sinalizado grande preocupação com o fechamento da rodovia. Os comércio dos dois estados fica prejudicado e o distrito não tem estrutura para receber usuários da rodovia federal.

Vista Alegre do Abunã passou a ganhar fama nos sites de notícias e nos últimos 30 dias passou a mostrar para as autoridades constituídas do Estado que existe e faz parte da região de Porto Velho.

Desconhecida até mesmo por políticos tradicionais da capital de Rondônia que circulam todos os finais de semana em busca de apertar a mão de eleitores. A manifestação que começou no dia 15 de abril segue sem uma posição concreta da pauta de reivindicação da categoria. Segundo os manifestantes, a via só deve ser liberada após a presença de representantes do Governo de Rondônia.

 

 

BR-364 em Vista Alegre do Abunã continua fechada

Fonte:Diário da Amazônia

Comentários